Vitor Francisco Ferreira

Docente Permanente

Curriculum Lattes

ORCID

Contato

E-mail: vitorferreira@id.uff.br

ÁREAS DE INTERESSE

(1) Síntese orgânica aplicada na busca de moléculas bioativas, (2) Desenvolvimento de novas metodologias sintéticas, principalmente na química de carboidratos (monossacarídeos), nucleosídeos, diazocompostos, heterociclos e naftoquinonas.

RESUMO

Possui graduação em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-IQ (1976), Mestrado em Química de Produtos Naturais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-NPPN (1980), doutorado em Química Orgânica - University of California San Diego (1984) e pós-doutorado pela University of Oklahoma (1997). Foi Professor Titular do Departamento de Química Orgânica da Universidade Federal Fluminense entre 1986-2017. Atualmente é Professor Titular Livre do Departamento de Tecnologia Farmacêutica da Universidade Federal Fluminense . É pesquisador do 1A do CNPq, Cientista do nosso Estado (desde sua primeira edição) e membro Titular da Academia Brasileira de Ciências. Admitido em 2009 na Ordem Nacional do Mérito Científico na classe de Comendador. Já foi por duas vezes vice-presidente da SBQ e Ex-Presidente da Sociedade Brasileira de Química (2012-2014). Sua experiência profissional envolve as áreas de Química Orgânica, com ênfase em Síntese Orgânica voltado para metodologias assimétricas e moléculas bioativas nas áreas de câncer, tuberculose, doença de Chagas. Seus trabalhos em química envolvem principalmente os seguintes temas: carboidratos (monossacarídeos), nucleosídeos, diazocompostos, heterociclos e naftoquinonas. Em 2011 recebeu a Medalha Walter Baptista Mors da SBQ-Rio pela sua contribuição a Química Fluminense. Em 2013 recebeu a Medalha Lavoisier do CRQ-3a Região (RJ/ES). Em 2013 foi homenagem pela Sociedade Portuguesa de Química em reconhecimento das suas valiosas contribuições em prol do estreitamento de relações científicas entre o Brasil e Portugal. Em 2014 foi indicado como Fellow da Royal Society of Chemistry. Foi Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação da Universidade Federal Fluminense entre 2017-2018. Em dezembro de 2018 foi condecorado coma Medalha Angelo da Cunha Pinto pelo Instituto de Química da UFRJ. Atualmente é editor associado da Revista Virtual de Química entre 2010-atual. Em 2019 foi agraciado com a Medalha Simão Mathias pela SBQ e proferiu a conferencia de abertura da Reunião Anual. Atualmente é Assessor da Presidência da FAPERJ, membro suplente do Conselho Superior do IFRJ; Conselheiro da SBQ gestão 2020-2022.Foi incluído na lista de 2020 como um do cientistas mais influentes do mundo pela revista Plos Biology.

PROJETOS

2021 - Atual
Projeto Síntese, Química Medicinal, Tecnologia Farmacêutica e Parasitologia De Naftoquinonas: Implicações Para Terapêutica da Doença De Chagas
Descrição: O presente projeto está inserido no esforço para a identificação de novos compostos da classe das naftoquinonas envolvidos no desenvolvimento de doenças negligenciadas, mais especificamente contra o parasita da Doença de Chagas. Esta proposta é uma rede de colaboração entre laboratórios de pesquisa do IQ-UFF, FF-UFF, UEZO e FIOCRUZ nas áreas de química, química medicinal, tecnologia farmacêutica e parasitologia com potencial implicação na área de saúde. A equipe vislumbra novas estratégias sintéticas utilizando metodologias que mesclam as áreas de Química Medicinal, tecnologia farmacêutica e farmacologia. As naftoquino10 (Edital Temático FAPERJ 2020, R$ 300 mil, Nº DO PROCESSO SEI-260003/001178/2020 (Ref. 210.002/2020) Título. nas são de grande importância na química medicinal, pois nos últimos anos, vários compostos bioativos derivados desse núcleo químico foram desenvolvidas por rotas sintéticas inovadoras. Coordenador: Vitor Francisco Ferreira.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Vitor Francisco Ferreira - Coordenador / FARIA, ROBSON XAVIER - Integrante / Daniel T. G. Gonzaga - Integrante / Fernando C. da Silva - Integrante.

2020 - Atual
PLANEJAMENTO E SÍNTESE DE SUBSTÂNCIA COM PERFIL ANTITUMORAL PARA ATUAÇÃO NA PROTEÍNA DE SUPRESSÃO TUMORAL P53
Descrição: A proposta de trabalho que será desenvolvida nesse projeto para os próximos anos envolverá o planejamento, desenvolvimento e síntese de compostos capazes de reverter ou inibir a agregação da Proteína p53 (Tumor Suppressor Protein) que na sua forma nativa é capaz de realizar a supressão tumoral nas células tumorais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Vitor Francisco Ferreira - Coordenador.

2019 - Atual
Síntese de Novos Heterocíclicos Híbridos de Triazóis, Quinonas, Cumarinas, Quinolonas, seus complexos metálicos e formulações farmacêuticas como candidatos a Fármacos Antitumorais
Descrição: "Apoio às Instituições de Ensino e Pesquisa Sediadas no Estado do Rio de Janeiro? - Edital N.º 11/2018 O câncer é uma doença multifatorial responsável por uma considerável taxa de morbidade e mortalidade dos pacientes. Apesar de existirem medicamentos disponíveis no arsenal terapêutico que são bastante eficazes, ainda continuam existindo lacunas para o tratamento de alguns tipos de cânceres. Assim, o desenvolvimento de novos agentes quimioterápicos continua na pauta das pesquisas, dentre outras estratégias, na busca de agentes mais potentes e com menos efeitos colaterais. A quimioterapia consiste no emprego de substâncias químicas isoladas ou em combinação, que possam atuar em nível celular, interferindo no processo de crescimento e divisão, da forma mais seletiva o possível. A busca por substâncias de amplo espectro de ação que exerçam ação mais restrita contra células tumorais, poupando, dessa forma, as células saudáveis é alvo de interesse desta proposta, apresentada por pesquisadores da UFF, UFRJ e UFRN, que têm ampla experiência nas áreas de síntese orgânica, formação de complexos metálicos, preparações farmacêuticas e avaliação farmacológica de compostos naturais, semi-sintéticos e sintéticos com potencial atividade antitumoral. Produções acadêmicas recentes do Grupo proponente deste projeto mostram que o sistema triazólico, quando incorporado à estrutura de compostos diversos, de origens natural e sintética resulta na formação de agentes antitumorais potentes e menos tóxicos para células sadias. Com base nestes estudos, a presente proposta baseia-se na construção de novas moléculas híbridas contendo em suas estruturas sistemas homo ou hetero-aromáticos importantes - naftoquinona, aza-quinonas, cumarinas e quinolonas - ligados ao anel 1,2,3-triazólico, ou nos quais o núcleo 1,2,3-triazólico funcione como ponte entre os sistemas supracitados. Sempre que possível, neste projeto serão exploradas metodologias sintéticas que envolvam os princípios da Química Verde, como, por exemplo, reações muti-componentes, formas diferenciadas de aquecimento, reações sem solventes ou com solventes pouco tóxicos, uso de catalisadores e reagentes com baixa toxicidade. Alguns dos métodos a serem utilizados também foram desenvolvidos em trabalhos de pesquisas dos proponentes do projeto. A avaliação da atividade antitumoral das substâncias sintetizadas será realizada por uma rede interinstitucional de pesquisadores que investigarão o efeito destas substâncias sobre a viabilidade celular de linhagens tumorais de diferentes origens a saber: MCF-7 (câncer de mama humano); B16F10 (melanoma murino); HeLa (câncer cervical humano); HepG2 (hepatocarcinoma humano); 786-0 (adenocarcinoma renal humano); PC3 (adenocarcinoma prostático humano); PANC-1 (carcinoma pancreático humano); A2058 (melanoma humano); A375 (melanoma humano); A549 (adenocarinoma pulmonar humano); HT-29 (adenocarcinoma coloretal humano); HUH-7 (adenocarcinoma hepático humano) e SCC4, SCC9 e SCC25 (células escamosas oral humana). Os compostos mais potentes e seletivos contra as células tumorais serão avaliados quanto a alvos de quimioterápicos utilizados na clínica como por exemplo topoisomerase, produção de espécies reativas de oxigênio (ROS), polimerização de microtúbulo e ligação ao DNA. Os híbridos mais destacados nos estudos serão avaliados in vivo em camundongos. Serão ainda, de acordo com o interesse do grupo, sintetizados complexos metálicos contendo os híbridos que demonstrem atividade biológica notável, visando neste caso a melhora da atividade já observada. Uma vez determinadas as substâncias mais promissoras, pretende-se também desenvolver preparações farmacêuticas em sistemas de liberação de fármacos, como o desenvolvimento de complexos de inclusão em ciclodextrinas e de micro e nanoemulsões, de modo a aumentar a seletividade, a solubilidade em fluidos biológicos, .......
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Vitor Francisco Ferreira - Coordenador / Anna C Cunha - Integrante / Vinicius R. Campos - Integrante / Fernanda da Costa Santos Boechat - Integrante / Maria Cecília B. V. de Souza - Integrante / Fernando de C. da Silva - Integrante / SOLA-PENNA, MAURO - Integrante / ZANCAN, PATRICIA - Integrante.

2018 - Atual
Planejamento e Desenvolvimento de novos Produtos Sintéticos Capazes de Inibir ou Reverter a Agregação da Proteína de Supressão Tumoral p53
Descrição: A química e o estudo de novos compostos bioativos que se pretende desenvolver nesse projeto para os três próximos anos envolverão o uso de diversos intermediários ortoquinona- metídios (o-QM), orto-quinona-metídios catiônica (o-QM+, íons carbênios) gerados in situ, e cicloadições 1,3 dipolar visando os heterociclos triazólicos em duas vertentes: a) preparação de compostos sintéticos e derivados de produtos naturais capazes de gerar in situ aceptores de Michael como as orto-quinona-metídios (o-QM) visando regenerar a função da enzima mutante p53 (Tumor Necrosis Factor) e b) desenvolvimento de novas séries de compostos utilizando os intermediários naftoquinonas orto-quinonametídios (o-QM) e orto-quinona-metídios catiônica (o-QM+, íons carbênios) gerados in situ e reações de cicloadição 1,3 dipolar. As substâncias pretendidas neste projeto tem analogia com os produtos naturais: alfa-lapachona, beta-lapachona, nor-alfa-lapachona, nor-beta-lapachona, lapachol, cumarina, cafestol e carveol, que por sua vez são substâncias que mostraram atividades contra diversos micro-organismos e apresentam também promissoras toxicidades contra diversas células tumorais e micro-organismos. Como premissa geral, sempre que possível se procurará fazer o desenvolvimento das novas reações específicas com estes intermediários utilizando os princípios da Química Verde: economia de etapas, reações multi-componentes, formas diferenciadas de aquecimento, reações sem solventes ou solventes verdes, uso de catalisadores e reagentes com baixa toxicidade. Muitos dos métodos que serão utilizados foram desenvolvidos no nosso grupo e comprovadamente são capazes de dar origem a novas substâncias que apresentam diversas atividades farmacológicas relacionados com as doenças citadas.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Vitor Francisco Ferreira - Coordenador.
Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

2015 - Atual
DESENVOLVIMENTO DE NOVAS REAÇÕES MULTICOMPONENTES
Descrição: Diversas doenças são responsáveis por uma considerável taxa de morbidade, mortalidade e sofrimento dos pacientes por terem poucos, ou nenhum, medicamentos disponíveis no arsenal terapêutico. Dentre essas doenças encontram-se as doenças negligenciadas, tuberculose, malária, diabetes, câncer, dentre outras. Este projeto visa o desenvolvimento de novos métodos sintéticos para a preparação de variadas naftoquinonas que possam ter atividades contras vírus, bactéria e células tumorais. As substâncias pretendidas nesse projeto tem analogias com os produtos naturais: ?-lapachona, ?-lapachona, nor-?-lapachona e nor-?-lapachona e lapachol, que por sua vez são substâncias que mostraram atividades contra diversos micro-organismos e apresentam também promissoras toxicidades contra diversas células tumorais. A química e o estudo de novos compostos bioativos que se pretende desenvolver nesse projeto para os três próximos anos envolverá o uso de diversos intermediários orto-quinona-metídios (o-QM) e orto-quinona-metídios catiônica (o-QM+, íons carbênios) gerados in situ. Sempre que possível se procurará fazer o desenvolvimento das novas reações específicas com estes intermediários procurando utilizar os princípios da Química Verde: como reações muti-componentes, formas diferenciadas de aquecimento, reações sem solventes ou solventes pouco tóxicos, uso de catalisadores e reagentes com baixa toxicidade. Muitos dos métodos que serão utilizados foram desenvolvidos no nosso grupo e comprovadamente são capazes de dar origem a novas substâncias que apresentam diversas atividades farmacológicas relacionados com as doenças citadas. A Figura a seguir mostra de forma esquemática a ideia geral do projeto de pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Vitor Francisco Ferreira - Coordenador.
Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Auxílio financeiro.

2014 - Atual
SÍNTESE E PROSPECÇÃO BIOLÓGICA DE NAFTOQUINONAS: DESENVOLVIMENTO DE NOVAS REAÇÕES MULTICOMPONENTES
Descrição: Diversas doenças são responsáveis por uma considerável taxa de morbidade, mortalidade e sofrimento dos pacientes por terem poucos, ou nenhum, medicamentos disponíveis no arsenal terapêutico. Dentre essas doenças encontram-se as doenças negligenciadas, tuberculose, malária, diabetes, câncer, dentre outras. Este projeto visa o desenvolvimento de novos métodos sintéticos para a preparação de variadas naftoquinonas que possam ter atividades contras vírus, bactéria e células tumorais. As substâncias pretendidas neste projeto tem analogias com os produtos naturais: ?-lapachona, ?-lapachona, nor-?-lapachona e nor-?-lapachona e lapachol, que por sua são ativas contra diversos micro-organismos e bastante citotóxico contra células tumorais. A química que se pretende desenvolver nesse projeto ampliado, nos próximos anos, envolverá o uso de diversos intermediários, como por exemplo, orto-quinona-metídios (o-QM) e orto-quinona-metídios catiônica (o-QM+, íons carbênios) gerados in situ. Sempre que possível se procurará fazer o desenvolvimento das novas reações específicas com estes intermediários procurando utilizar os princípios da Química Verde: como reações muti-componentes, formas diferenciadas de aquecimento, reações sem solventes ou solventes pouco tóxicos, uso de catalisadores e reagentes com baixa toxicidade. Muitos dos métodos que serão utilizados foram desenvolvidos no nosso grupo e comprovadamente são capazes de dar origem a novas substâncias que apresentam diversas atividades farmacológicas relacionados com as doenças citadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Vitor Francisco Ferreira - Coordenador / Daniel T. G. Gonzaga - Integrante / MARRA, ROBERTA K. F. - Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Bolsa.

VOLTAR